Logos | Preparatório para concursos

BLOG

Home > Blog > Concurso TRF3: com edital próximo, cresce o número de cargos vagos

as Notícias

Concurso TRF3: com edital próximo, cresce o número de cargos vagos

A estatística de cargos vagos do Tribunal Regional Federal da 3ª Região aumenta a cada nova parcial. Para amenizar essa situação, o órgão precisa agilizar os preparativos do concurso TRF3, recém autorizado pela presidente.

De acordo com informações passadas pela própria Assessoria de Comunicação Social do TRF3, atualmente o número é de 504 cargos vagos na Justiça Federal da 3.ª Região. Desde o último levantamento, foram mais de 40 saídas.

Desse total, são:

  • 160 cargos vagos no TRF3;
  • 325 na seção judiciária do Estado de São Paulo;
  • 19 na seção judiciária de Mato Grosso do Sul.

A útima informação de cargos vagos divulgada pela Comunicação do tribunal não traz a distribuição por carreira, tampouco as especialidades. 

Com a grande demanda de cargos vagos, o concurso é visto com muita importância e um grau de prioridade. Já era o que apontava no início a própria presidente, desembargadora Therezinha Cazerta.

Em reunião com o Sindicato dos Trabalhadores do Judiciário Federal - Sintrajud, a represetantes do TRF3 reconheceeu a necessidade de novos servidores mesmo com a restrição de recursos. Ela sempre se mostrou favorável ao novo concurso e reconhece a grande carência de servidores do tribunal.

"Temos uma carência grande de servidores, sem possibilidade de novas nomeações”, disse a presidente do TRF3.

Uma boa notícia é que, além de confirmado, o concurso TRF3 já tem os cargos da seleção para a área de apoio confirmados. O órgão confirmou ainda a previsão de oferecer vagas imediatas e para formação de cadastro de reserva.

Conforme noticiado pela própria Ascom do tribunal, as chances serão nos níveis médio, médio/técnico e superior. O tribunal disse, ainda, para qual seção judiciária será ofertada cada oportunidade do próximo concurso público.

  • Técnico judiciário (área administrativa) - TRF3, seções de judiciárias de São Paulo e do Mato Grosso do Sul;
  • Técnico judiciário (apoio especializado - área informática) - TRF3;
  • Analista judiciário (área judiciária) - TRF3 e seção de São Paulo; e
  • Analista judiciário (apoio especializado - área informática) - TRF3.

A previsão do tribunal é de oferecer uma vaga imediata para cada cargo, tendo em vista que as autorizações para provimentos têm sido reduzidas. Entretanto, estima-se que mais vagas poderão ser preenchidas no decorrer da validade, que deverá ser de dois anos, podendo chegar a quatro, o que ndica a presença de um cadastro de reserva.

Para o cargo de analista, a exigência será ter nível superior, enquanto que para o técnico judiciário apenas o nível médio. Interessados ao técnico de informática precisarão do curso técnico na respectiva área. O analista da área judiciária, por sua vez, exige o superior em Direito e o de Informática, na respectiva área.

O TRF3 terá como atrativo as ótimas remunerações. De acordo com dados obtidos junto ao Portal da Transparência do órgão, em início de carreira, é possível receber até R$13 mil. Tanto técnicos quanto analistas farão jus a outros benefícios, como o auxílio-alimentação no valor de R$910,08. 

O tribunal foi autorizado a preencher 69 vagas oriundas de aposentadorias. Esses provimentos poderiam acontecer por meio de concurso, que foi autorizado oficialmente no dia 18 de julho. Esse aval foi concedido pelo Conselho da Justiça Federal (CJF).

Outras notícias

ver todas

Central de atendimento

Fale com o Logos

Rua Santo Antônio, 437 - Centro

Juiz de Fora - MG


Veja aqui como chegar